caráter

Princípio[s] Dignidade e Honra

Postado em Atualizado em

Assista o vídeo, talvez você se pergunte: qual o #fatobom ?

Leia abaixo somente depois de assistir.

Assistiu mesmo?

Se trapacear vai perder….

Se chegou a este ponto sem assistir, se corrompeu por menos de 5mim de seu tempo. Ainda há tempo de se redimir.

Então…

Por acaso você pensou, como eu, que há 30 anos pelo menos a situação dos éticos no Brasil é muito difícil (se sim, comente ou mande um email)? Eu cheguei a publicar a quase 20 anos sobre isso e finalizei um mestrado 15 anos atrás, onde me questionava sobre isso.

Qual seria então o #fatobom?

Começo dizendo que é a razão do #fatobom existir (Leia em fatobom.com/about), apontar uma luz para reacender a esperança dos corretos ou dos que desejam ser ou continuar corretos.

Pera, mas porquê perceber que sofremos por anos do mesmo mal é uma luz? Ou, “hoje está muito pior, não há luz nenhuma”.

Ao responder, para facilitar para mim e creio que para você, vou itemizar, talvez não concorde com tudo:

1) a diagnose é o princípio da cura. Somos um país de Fátimas (Não sabe quem é? Vídeo). O Brasil precisa de valores, de quem brigue por ele. Precisamos nos unir para isso, independente de ideologias e partidos (veja diálogos pelo Brasil);

2) A percepção de não estar sozinho nos ajuda a continuar no tratamento. Ao assistir o vídeo reconheci tantas Fátimas que escutei, quantos momentos que tive que ser enfático e brigar por valores. Antes o correto era o otário e a Fátima tinha orgulho, hoje percebo que isso está mudando lentamente;

3) Isto não está no vídeo, mas na minha percepção e observação de otimista racional: em 1999 as instituições que hoje nos dão orgulho e força para continuar eram inexistentes ou sucateadas (ex: PF, MPF, CGU, etc), além das instituições da sociedade civil insipientes e não existiam as redes sociais que fortalecem todas elas;

4) A família sempre ajuda no tratamento. A importância da família é fundamental. O Brasil não será curado ern uma geração, nem duas. Não espere que seus filhos, sobrinhos, irmãos, etc, sejam formados pela escola. Retidão se aprende em casa;

5) Valores são o remédio fundamenta para a cura desse país. E há como levar valores para educação nas escolas, empresas, clubes, em casa, etc. Há diversas iniciativas, a exemplo da Alive, vivendo valores na educação (Leia em fatobom.com algumas iniciativas, como a da ONU fatobom.com/2014/09/19/paz-um-dia-ou-uma-meta/amp/);

6) o vídeo leva a refletir, avaliar, diagnosticar, reconhecer, dialogar, etc.

Consciência, força e esperança, verdadeiro #fatobom.

Muita luz para atravessar a tempestade que nos cerca.

Obrigado pela paciência de chegar até aqui.

Marcelo Mollicone (26/11/2017)

Vida longa ao espírito justo.

Postado em Atualizado em

Esperança é a primeira que vai, ou a última?

Do ponto de vista de ser feliz esta visão interfere, visto que quem não espera menos sente, mas me nego a aceitar a realidade onde ser insensível ao outro seja nosso cenário evolutivo.

Nosso futuro será como dos marcianos de Marte ataca? Travestidos num sorriso e de armas em punho? Escolho acreditar que não.

É necessário agir como uma sociedade mais justa, mesmo num circulo pequeno.

Sim, o correto tem dificuldade de sobreviver ao escroto como indivíduo, no entanto, um cluster de corretos é mais forte que um amálgama de escrotos.

Ser gregário talvez tenha sido a grande evolução, compartilhada por diversos mamíferos, esquecida por boa parte dos homens.

Felizmente é a excessão que faz evolução, não a regra. Seja excessão, seja correto, tenha esperança, trabalhe para construir o futuro.

Aprendemos a ser filhos quando nos tornamos pais.

Postado em Atualizado em

Há um terço ou quarto de vida atrás recebi esta homenagem de minha amada e dedicada mãe. À época, não sabia nem mesmo ser filho, sequer devia ser homenageado. Mas uma coisa já havia aprendido: quem é gentil permite ao outro ser gentil. Aceitei a homenagem e me prometi devolvê-la.

Aprendi muitas coisas com minha mãe, inclusive o português capenga que não é pior graças a seus preocupados cascudos há quase 40 anos. Mal sabia eu a importância da língua e da retórica.

Percebi o que é ser uma família através de seu casamento com meu pai, falecido há quase 30 anos. Vivi um casal de pais, amorosos e um lar harmônico.

Aprendi o valor dos estudos e no ano que recebi esta homenagem formava em engenharia e partia para o mundo. Há 20 anos o seu filho já era um adulto, mas ainda um menino. Nem pensava em ter filhos, evitava de todo modo, exceto parar de praticar a elaboração.

Há 10 seu filho casou e constituiu família com uma também filha, que sem nossos filhos hoje não seria mãe também. E sua homenagem ficará guardada para eles, até o dia que eles a compreendam, quem sabe daqui há 20 ou 30 anos.

Hoje a internalizo e peço apenas que sinta a minha homenagem de engenheiro que ainda aprende a ser filho, a falar português e a ser marido de mãe e pai de filhos:

“Te agradeço pelo que sou e pelo que você é.”

Feliz dia das mães a todos!

image

Promovendo a Virtude

Postado em Atualizado em

Honestidade é uma virtude e promovê-la é #fatobom!

Este experimento da UTFPR em Cornélio Procópio (Paraná) mostrado no vídeo e sua discussão são fáceis de serem reproduzidos e levam à reflexão e provavelmente ao desenvolvimento da honestidade.

A impunidade está presente, também o crédito que houve esquecimento. O acompanhamento da taxa é capaz de indicar estes efeitos.

Ao dar um voto de confiança se dá um tapa de pelica e a oportunidade de redenção. A impunidade influencia para o lado oposto.

Seria interessante ver a reprodução disto em escolas. Quanto mais cedo melhor para desenvolver a virtude.

Aproveitando o vídeo criaremos a sessão VIRTUDE, onde em breve apresentaremos “O Livro das Virtudes”, que pode ser utilizados pelas escolas e pelos pais para seu desenvolvimento.

Share the Load

Postado em

Mudar o mundo com uma máquina de lavar e sabão?  Sim é possível.

Responsabilidade Social inteligente resulta mudança e, porque não, lucro. Parabéns Ariel! #sharetheload.

Humor Azul

Postado em Atualizado em

Tem muito a se falar sobre o livro Humor Azul (Rodrigo Tramonte), os Artistas Autistas e o projeto Autonomia.

Para adiantar digo que são #fatobom e merecem ser pesquisados, divulgados e convidados. Não quis perder o momento da alegria de conhecê-los e fiz um texto curto, muito aquém do que merecem.

Conheçam vocês também, patrocinem, lancem, divulguem.

image

Veja a programação de lançamentos, convide para lançar em sua cidade!

Leia o resto deste post »

Sou preconceituoso, estou melhorando!

Postado em Atualizado em

Naturalmente não é só este Travesti (Luana Muniz) quem merece respeito. Percebo esta mensagem de Padre Melo como “todo ser humano merece respeito e não somos melhores que ninguém, acolhendo as diferenças podemos nos surpreender com quão melhor é quem menospresamos.”

Aprender a mudar o olhar sobre as diferenças é também perceber o quanto podemos melhorar como indivíduos.

Paz, liberdade e responsabilidade levam a um futuro #fatobom!