cinema

Maior que eu?

Postado em

Quem sou? Para onde vou? Todos já fizemos esta pergunta, mesmo sem estar louco, ou pedido, ou sob efeito de entorpecentes.

Somos humanos e vamos, pra onde?

Eu Maior apresenta diversas respostas sob o prisma da ciência, filosofia, religião e arte. Mesmo se não achar a resposta, vale a viagem.

Abaixo o filme completo e algumas das entrevistas. Vale também assistir Human e Home, outros documentários #fatobom!

Dicionário Audiovisual – Altruismo

Vídeo Postado em Atualizado em

image

Não há nada errado em esperar algo em troca, seja do outro, seja da vida. O que você vem esperando? Quanto maior a espectativa maior a decepção quando o que se espera é retribuição.

O homem retratado no vídeo recebe de volta muito mais do que poderia esperar.

Genial e emocionante campanha da uma seguradora tailandesa Thai Life Insurance.

Altruismo é isto, agir pensando no bem do outro. Altruismo na dose certa é #fatobom.

Clique na foto ou no link a seguir para assistir o vídeo.

Seu futuro é seu

Postado em

Tyrese Gibson, um ator improvável, compartilha em vídeos suas lições de vida e esperança.

Saber que mudando a atitude mental você consegue alterar o seu entorno é #fatobom!

Animação brasileira conquistando o mundo

Postado em Atualizado em

O menino e o mundo - Foto: Divulgação
O menino e o mundo – Foto: Divulgação

A animação brasileira O menino e o mundo recebeu o Prêmio Cristal de longa-metragem no 38º Festival de Annecy, na França.

O longa conta a história de um menino que descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e outros seres estranhos.

O Festival, considerado o mais importante da animação, aconteceu de 9 a 14 de junho com 236 filmes de 73 países e a animação dirigida por Alê Abreu também ganhou o Prêmio do Público.

Em 2013, o Brasil já havia conquistado o Prêmio Cristal com a animação Uma história de amor e fúria de Luiz Bolognesi.

Fonte: G1

Amor sem fronteiras, nem de espécie.

Postado em Atualizado em

Encorajar pessoas a fazer sua parte parte para fazer o mundo melhor é #fatoBom!

Assistindo a um tocante vídeo de um chipanzé retribuindo o que recebeu, resolvemos investigar. Percebemos que já conhecíamos a simpática senhora de cabelos brancos, que já inspirou filmes e tem um que retrata sua trajetória.

the_Jane_Goodall_Institute_of_Canada

Trata-se da Dra. Jane Goodall, primatologista, que em 1960, aos 26 anos, viajou para a Tanzânia para adentrar no pouco conhecido mundo dos chipanzés, que nem mesmo ela conhecia à época. Hoje, aos 75, completou 20 anos vivendo esta realidade e seu Instituto reúne 150mil membros em mais de 130 paises.

Navegar no que te inspirou é #fatoBom!

Abaixo alguns Links complementares:

Vídeo Curto (Mesmo Link acima)

Vídeo Completo (5:05)

Janes Reasons for Hope

National Geographic (5:53)

Anima Mundi

Postado em Atualizado em

O Brasil levou o Prêmio de Melhor Curta-metragem no festival Anima Mundi 2014 em São Paulo nesse Domingo (10). Guida de Rosane Urbes conta a história de uma bibliotecária de terceira idade que decide mudar de vida e começa a trabalhar como modelo-vivo em uma escola de artes.

Guida se destacou também por ganhar o Prêmio de Melhor Curta Brasileiro nas edições de São Paulo e Rio de Janeiro. E o Prêmio Canal Brasil também no Rio. É a primeira vez que uma mulher ganha o Prêmio de Melhor Curta-metragem.

Fonte: Anima Mundi