eleição

A árvore genealógica dos partidos políticos do Brasil

Postado em Atualizado em

Conhecer a origem dos partidos é #fatobom

Veja também:

Cidadania

Bazar de Comentários

arvore genealogica da politica brasileira

Quem nunca teve a curiosidade de desenhar a árvore genealógica de sua família? Ainda mais sendo oriundo de uma família de imigrantes (alemã, italiana, etc). Aquela ‘pontinha’ de curiosidade, que ajuda a pensar “de onde venho e para onde vou”? Pois nestes últimos dias, resolvi me debruçar sobre a história dos partidos políticos brasileiros e fazer o mesmo. Como não sou historiador, nem cientista político, o desenho pode apresentar falhas. No entanto, ajudou-me a organizar as ideias e reconhecer melhor em qual terreno e contexto se inserem alguns partidos atuais. Na dúvida, veja o quadro acima.

– Brasil Império e República Velha
Para começo de conversa, durante o Brasil Império (1822-1889), dois partidos “de direita”, que defendiam a manutenção da escravatura, bipolarizaram o poder: Partido Liberal e Partido Conservador. O cenário só começou a mudar com a aparição dos Partidos Republicanos. Não existia uma união nacional nesta época, com os quadros sendo…

Ver o post original 946 mais palavras

Sabe como são eleitos os deputados?

Postado em Atualizado em

Publicado originalmente no Não Vai Dar Certo por Rodrigo Saraceno. Reproduzido e adaptado sob autorização.

Entender o sistema eleitoral é #fatoBom.

Você sabia que quando você vota para deputado ou vereador é como se você primeiro votasse no partido, e depois em quem você quer que tenha a preferência na lista do partido (ou coligação)?

Se você vota digamos no HUGUINHO para deputado federal (digamos numero XXYY), você está votando no partido XX, e querendo que HUGUINHO, o candidato YY daquele partido, tenha a preferência daquele voto. A relevância disso é que o HUGUINHO pode não precisar do voto que você deu pra ele ou o voto pode não ser suficiente para elegê-lo. Estima-se que na Bahia um candidato a deputado federal, em 2014, vai precisar de cerca de 195 mil votos para ser eleito (mais detalhes aqui http://www.quersaberpolitica.com.br/bahia-quociente-eleitoral-em-2014/).

Se por exemplo o hipotético candidato HUGUINHO tiver 250 mil votos, ele está eleito, e os votos que sobraram (55 mil) vão para o primeiro candidato do partido ou coligação dele que não atingiu o coeficiente eleitoral, neste exemplo ZEZINHO. Digamos que ZEZINHO, por sua vez, conseguiu 150 mil votos, que somados com os 55 mil votos que “sobraram”  chegam aos 195 mil necessários. Pronto, ZEZINHO está eleito, sem ter tido 195 mil eleitores que conheciam e escolheram ZEZINHO.

Suponhamos agora, que o partido tenha lançado dez candidatos, todos com cerca de 19.500 votos. Esses votos serão totalizados como votos do partido ou coligação e será dado ao candidato do partido ou coligação que tiver mais votos, e este será o candidato que representará aquele partido na casa legislativa. Digamos que o LUIZINHO tenha mais votos entre os candidatos do partido (ou coligação) dele, com 19.511 votos. Ele leva os votos.

Resumindo: para todos os efeitos, na eleição para deputados você vota no partido e na formação da lista de preferência dos representantes do mesmo, ou seja, pra quem vão os votos que sobram, e especialmente o voto dado sem consciência a um candidato com poucas chances pode eleger outro que também não chegou perto do número de eleitores necessários.

Escolha bem seu candidato e vote com consciência.

Bandeira

Assista o vídeo:

Portal da Transparência

Postado em Atualizado em

transparencia2A Controladoria-Geral da União disponibiliza o Portal da Transparência, que é atualizado diariamente (com as informações do dia útil anterior) com dados da Secretaria do Tesouro Nacional referente as informações sobre a execução orçamentaria e financeira do governo federal.

Leia o resto deste post »

Sistema de divulgação de candidaturas

Postado em Atualizado em

7cfd9-450px-urna_eletr25c325b4nicaO Tribunal Superior Eleitoral disponibiliza para as eleições 2014 o DivulgaCand, sistema que permite a todos os cidadãos a consulta dos dados informados à Justiça Eleitoral por todos os candidatos assim como a situação de cada candidatura. Leia o resto deste post »

Entenda as instituições políticas Brasileiras com este infográfico interativo

Postado em Atualizado em

Infografico

Este infográfico trás informações relevantes sobre todos os cargos que estarão em disputados nas eleições de 2014, deputado estadual e federal, governador, senador e presidente.

No infográfico você encontra informações como:

  • Tempo de mandato:
    • Seis anos para senador e quatro anos para os demais.
  • Quantidade de representantes:
    • por exemplo o número de deputados estaduais depende do número de deputados federais que por sua vez depende do total de habitantes do estado e varia de 8 a 70.
  • Atribuições:
    • Pode legislativo: Cria, legisla, propõe, revoga, emenda e altera leis sancionadas pelo presidente da República.

Assista o vídeo:

fATOS #1: Neutralidade política

Postado em Atualizado em

semfatobom
Sem #fatoBom

Antes que alguém pense que mostrar #fatoBom é buscar a continuidade, declaramos a busca contínua pela identificação e divulgação de fatos que indiquem a possibilidade de um futuro melhor. Os fundadores tem inclusive visões políticas contrárias, mas compartilham a busca deste futuro.
Leia o resto deste post »