movimento

Humano

Postado em Atualizado em

Yann Arthus-Bertrand já apareceu nas páginas do #fatobom em “De onde veio?”, pois por sua sensibilidade e perícia gerou o filme HOME, que mostra conexões não percebidas no planeta terra.

Desta vez Bertrand nos conta histórias lindas de seus habitantes, o nosso potencial, nossa resistência e também o lado sobrio, afinal não é só de luz que uma imagem é feita e ele como grande fotógrafo soube passar para o vídeo.

Só que este não é só um filme, é um projeto (clique aqui). Se emocione no filme e se envolva no projeto!

Abaixo algumas amostras (veja mais no youtube):

Choice-Up: Apoio a Projetos Sociais

Postado em Atualizado em

Choice UP está com inscrições abertas para jovens empreendedores de negócios de impacto social

O Choice, maior rede de jovens engajados em negócios de impacto social no Brasil, está com as inscrições abertas para um programa gratuito de pré-aceleração voltado a empreendedores com até 30 anos. As inscrições podem ser feitas no site http://www.artemisia.org.br/choice/#choice-up

Leia o resto deste post »

Jovem, talentosa e negra. Nina Simone

Postado em Atualizado em

nina_simone

Nascida Eunice Kathleen Waymon em 1933, negra, mulher e bipolar, ela nada tinha de privilegiada (ver no VIdeodiCIOnário), mas era um gênio e era brilhante. Não conseguiu seguir o piano clássico pelo preconceito da mesma academia que a diplomou por honra em 2003, poucos dias antes de morrer. Adotou então o nome Nina Simone para ganhar a vida em clubes noturnos tocando sem que sua mãe soubesse. Os clubes a forçaram a cantar, o mundo ganhou com isso, mas ela continuou sofrendo.
Leia o resto deste post »

O amor está vencendo a intolerância.

Postado em Atualizado em

image

Se você é religioso e acredita que os gays não devem formar famílias,  peço-lhe a caridade de ler este texto e de assistir a este vídeo. Se mesmo depois continuar acreditando nisso, saiba que respeito-lhe e peço-lhe desculpas se este texto lhe ofendeu.

Primeiro gostaria de dizer que todas as religiões, filosofias e parte das leis nos ensinam que todos somos iguais. Somos todos irmãos no mesmo barco, na nossa casa: o planeta terra. Todos merecem o mesmo respeito e amor. Não é fácil viver esta regra, mas ela é universal.

Segundo, reconheço que exista o entendimento de “normal”,  “moral” e  “aceitável”, por isso digo que o respeito. Mas salvo nas estatísticas e em algumas poucas religiões (não a sua), estes conceitos variam de pessoa para pessoa, de cultura para cultura e variam também ao longo do tempo.

Estamos assistindo à histórica mudança de alguns destes conceitos; algumas parecem estar indo rápido demais e outros estão apenas sendo propostos. Nos últimos 15 anos o direito à união de pessoas do mesmo sexo tem sido uma vitória da tolerância e do amor. Mesmo que, num primeiro momento, possa parecer difícil ou até mesmo chocante para muitas pessoas. É importante que aceitemos o tempo de cada um.

Não fique abatido e celebre a mudança, ela foi pensada por pessoas de todas as denominações.

O amor se manifestando de forma universal é #fatobom.

Assista o vídeo aqui,  para ler mais vá em Slate.

Dicionário Audiovisual – Ganância

Postado em Atualizado em

“Não há limites para a estupidez humana”. Ela já foi tipificada em vícios e até pecados. Independente da religião, a ganância é um vício humano que trás consequências graves, como as externalidades do consumismo desenfreado (ver “De onde veio?“).

Não é tão simples definir vícios, até porque eles geralmente são extremos de uma virtude correspondente, podendo ser analisados como a total ausência de tal virtude. Generalizando, o vício e a virtude são opostos, salvo para quem concorde com Aristóteles que a virtude está no meio. O caminho virtuoso está no equilíbrio entre seus vícios e virtudes, e não se engane, não há ser humano totalmente livre de vícios, por mais que o indivíduo busque sê-lo (não entrarei aqui nesta discussão).

A estupidez pode ser vista como o oposto da racionalidade. “O homem é animal racional”. Se não fosse também irracional ou emocional ou intuitivo, então talvez não fosse tão criativo. O homem é um ser complexo e deve ser celebrado em sua totalidade.

#Fatobom  perceber que também não há limites para criatividade humana. A tecnologia e as técnicas são resultado da criatividade e inventividade humana,  levando a inovações como o cinema e até a internet.  Mas a criatividade humana é tão mais poderosa que ela é capaz de criar conteúdo e conhecimento.

Celebrando a criatividade, cinema e Internet, que possibilitaram o vídeo que recebi hoje, inauguramos a categoria “VÍdeodiCionárIO“. O primeiro vídeo, traz a imagem da “ganância”.

Como falar sobre pedofilia?

Vídeo Postado em Atualizado em

Sempre pensei qual seria a melhor forma de abordar a pedofilia, sem tirar ao menos parte da inocência dos meus filhos. Este vídeo me deu uma resposta. Divulgue, pode ajudar muita gente e salvar o futuro de muitas crianças.

Leia o resto deste post »