transparência

Marca de roupa informa origem dos materiais e a formação de preços

Postado em Atualizado em

#fatoBom é informar seus consumidores.

A marca honest by fundada em 2012 oferece uma experiencia diferente aos seus consumidores. As páginas de cada uma de suas peças oferece informações detalhadas sobre o tipo e origem dos materiais usados, detalhes do processo de fabricação, a formação de preço de cada item e a pegada de carbono.

Fonte: honest by

Expansão do Simples Nacional

Postado em Atualizado em

Desde 2007 o Simples Nacional (conhecido também como Supersimples) agrupa o pagamento de seis tributos federais mais ICMS e ISS. Todos recolhidos em uma única guia em função do faturamento.

Nessa sexta-feira (08) foi publicada a lei complementar 147/2014 que amplia as empresas que podem participar. A Lei entra em vigor em 2015 e mais de 140 categorias do setor de serviços poderão aderir.

As alíquotas ficam entre 16,93% e 22,45% enquanto a tributação por Lucro Presumido parte de 16,33%. Assim nem todos são beneficiados imediatamente porém vale ressaltar que a migração mesmo que não haja redução nos impostos trará simplificação no pagamentos de impostos em única guia e maior facilidade para abertura e fechamento de empresas.

Segundo o Sebrae as mudanças na Lei Geral poderá beneficiar até 450 mil empresas.

Fonte: Diário Oficial

O Poder do Consumidor

Postado em Atualizado em

O MarkUp, de modo simplificado, é a diferença entre o preço de aquisição (ou produção) e o preço de venda. Ou seja, ao comprar um produto em uma loja, você está pagando o valor do produto mais o MarkUp. Interessante que o MarkUp é definido pelo logista (ou pela indústria) e depende é claro de sua sede ao comprar (demanda).

Daí todos recamam: o carro no Brasil é caro! a roupa cara!  assistência técnica ruim e cara! o PS4 absurdamente caro! etc. etc.
O #fatoBom é que o poder de mudar isso está em suas mãos, pelo menos para você e sua família.  Se todos tivermos essa consciência, não só os preços irão baixar, como os serviços irão melhorar.
Veja exemplo desta semana:
Uma loja de acessórios e assistência de celulares estava cobrando R$250,00 e 15 dias para reparar um aparelho, sendo R$150,00 em peça e R$100,00 em serviço. Compramos a peça no Paraná e recebemos pelo correio em 2 dias (custo R$25,00) e efetuamos a troca em 5 minutos. Ou seja, a loja estava cobrando pelo menos 500% de MarkUp e extorquindo R$100,00 dos leigos, além da espera de 15 dias.
Pesquise, veja alternativas, não compre por impulso, reduza o consumo se possível!

Reduzir o consumo significa reduzir o desperdício.
Proteger o bolso e o meio ambiente ao mesmo tempo é #fatoBom.

Imagem de Cachola

Prefeituras Antenadas com a Tecnologia

Postado em Atualizado em

Acompanhar o trabalho da prefeitura de forma rápida e prática é #fatoBom que já é realidade em diversas cidades do Brasil. Muitas delas utilizam uma linguagem coloquial, que ajuda a aproximar dos cidadãos.

Além das páginas no Facebook, algumas contam com What’sApp e até mesmo aplicativos para SmartPhone. Busque quais os canais utilizados pela prefeitura da sua cidade e até mesmo de cidades que você está visitando.

Se informar é #fatoBom

Abaixo alguns links:

Aplicativos (busca APP Prefeitura):
FaceBook (Busca FB Prefeitura Nome da Cidade)

Você Fiscal – Fiscalize a eleição, garanta seu voto.

Postado em Atualizado em

#fatoBom é usar a tecnologia à favor da transparência.

O Prof. Diego Aranha, da UNICAMP, iniciou uma campanha no Catarse (financiamento colaborativo) para desenvolver um aplicativo para ajudar a fiscalizaçã
o do processo eleitoral.

A ideia é que os usuários do aplicativo compareçam na seção eleitoral após o término da votação e fotografe o Boletim de Urna. O Boletim deve ser afixado em local público próximo a seção (normalmente na porta da seção) e contém a quantidade final de votos para cada candidato.

As fotos então são enviadas para os servidores do Você Fiscal e o resultado extraído das fotos comparado com os resultados oficiais divulgados pelo TSE. Então quanto mais fotos, mais preciso serão os resultados.

O aplicativo já arrecadou os R$30 mil pretendidos, mas a campanha continua aberta e você pode colaborar. O dinheiro extra pode ser usado para expandir o eco-sistema do aplicativo, inicialmente planejado apenas para sistema Android.

Fonte: Você Fiscal no Catarse.

Manifesto de Criação

Postado em Atualizado em

  Uma propaganda antiga já perguntava “vai continuar, ou vai desistir?” Até mesmo de forma inconsciente, quantas vezes nos fazemos esta mesma pergunta? Vamos continuar sendo corretos, com tantos corruptos “se dando bem”? Vamos continuar acreditando na política, na polícia, no patrão, etc? Vamos continuar acreditando no outro? Vamos continuar dando duro, podendo morrer brutalmente vítimas da violência urbana?

   No fundo estas perguntas são fruto de uma das mais básicas reações fisiológicas, a descarga de adrenalina que nos leva a um questão crucial, fugir ou enfrentar.

Esta decisão é tomada em um nível inconsciente, afinal se você parar para pensar se correr o bicho pega ou se ficar o bicho vence, você já perdeu. Este nível inconsciente da decisão leva muitos à deserção, mesmo que racionalmente aquele indivíduo tenha um rigor moral que o diga para continuar e enfrentar a situação.

     Muitas vezes o que é transmitido para você influencia de forma definitiva esta decisão. Como exemplo, imagine que um navio enfrenta uma tempestade e todos acreditarem que ele vai afundar, então todos correrão desesperados para os botes e ninguém ficará para evitar que ele afunde. Em outras palavras, quem detém a informação, detém o poder de gerar pânico ou de evitar que o navio afunde.

   Ter informações precisas e adequadas não significa negar a tempestade, nem ignorar o grau de inclinação de um navio, significa saber o que está ocorrendo de forma clara e sem derrotismos, algo como “pode continuar bombeando água que a inclinação não está piorando”. Num navio a informação é relativamente bem controlada pelo capitão, mas no dia a dia não fica tão claro quem está no comando e se tem alguém se beneficiando com o afundamento do nosso navio.

Vivemos um turbilhão de notícias ruins, o tempo todo, tornando nossa realidade uma tempestade e nossa vida um grande stress. Nessa situação o grau de confiança no outro e nas instituições leva a ser racional a deserção, ou seja, até mesmo os de grande rigor moral correm para os botes. É preciso olhar para frente, enxergar o farol que desponta no horizonte. Apontar na direção do farol é papel deste movimento, ser um farol para quem busca também.

Buscar e mostrar boas notícias, #fatoBom a cada dia, um farol de luz na nossa tempestade. Mostrar o que há de bom ao nosso redor, elevar a estima dos membros de diversas instituições que realizam um trabalho muitas vezes invisível. Estamos aqui para ajudá-lo a ver o farol, precisamos de você para nos municiar com notícias relevantes em sua área de atuação. Espalhe este #fatoBom!