esperança

Europa premia técnica brasileira de cirurgia

Postado em Atualizado em

Foto: Erich Fonoff/Arquivo Pessoal

Projeto do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês e do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) liderado pelo neurocirurgião Erich Fonoff aperfeiçoa o método de implantação de eletrodos no cérebro de pacientes com Parkinson, procedimento necessário para a terapia de estimulação cerebral profunda.

Leia o resto deste post »

Ajude o Médicos Sem Fronteiras direto do computador!

Postado em

Médicos sem Fronteira

“Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária internacional independente e comprometida em levar ajuda às pessoas que mais precisam sem discriminação de raça, religião ou convicções políticas”.

Agora não tem mais desculpa o Médicos Sem Fronteiras oferece o Voluntário Virtual – plataforma para ajudar na divulgação sobre as necessidades humanitárias de populações negligenciadas para que cheguem cada vez mais longe.

Você pode se cadastrar com e-mail, Facebook ou Google+ e já começar a ajudar. A plataforma exibe as missões que estão disponíveis você escolhe qual deseja a ajudar e começa a espalhar a informação por suas redes sociais.

Eu já me inscrevi e estou na missão 15.000 VIEWS “SETEMBRO 2014 EM FOCO” cujo desafio é conseguir quinze mil visualizações do vídeo abaixo.

Assista você também o vídeo, e faça a sua parte.

 

Cobrador cria ônibus cultural

Postado em Atualizado em

Chico Monteiro / R7
Chico Monteiro / R7

Antônio da Conceição Ferreira mora em Sobradinho II, no Distrito Federal, e é um exemplo para o Brasil.

Há 11 anos criou o projeto Cultura no Ônibus, uma biblioteca em pleno transporte coletivo.

Precisou apenas de uma caixa de papelão e alguns livros para iniciar o projeto quando iniciou o trabalho como cobrador na linha circular de Sobradinho II em 2003.

No início do projeto anotava o nome dos passageiros que pegavam os livros, atualmente ele leva 15 livros para o trabalho e não se importa mais em anotar os nomes, o passageiro é livre para ficar com o livro e passá-lo adiante, mas os passageiros rotineiros sempre devolvem os livros, conta.

O desejo de Antônio é expandir o projeto para todos os ônibus do Distrito Federal, o que seria ótimo proporcionando ao passageiro leitor a oportunidade de pegar e devolver livros em qualquer ônibus utilizado.

Antônio mostra que nem sempre é difícil ou caro transformar o mundo para melhor. A soma do trabalho de todos os Antônios do Brasil e do Mundo é o combustível para uma sociedade melhor. Você já fez a sua parte?

Fonte: R7

Mesquita Livre de Preconceitos?

Postado em

Mesquita Aberta
Foto: BBC

Tolerância com as diferenças é #fatoBom.

A “Mesquita Aberta” está revolucionando a Cidade do Cabo. Nela todos são bem vindos e podem conduzir as preces independentemente de gênero, religião e orientação sexual.

Leia o resto deste post »

Criado primeiro órgão funcional de células-tronco

Postado em

TimoCientistas conseguiram criar um timo completamente funcional dentro de um rato a partir de células tronco. O timo é um órgão linfático localizado na cavidade torácica responsável pela produção da timosina e da timulina.

Leia o resto deste post »

“Marca passo do cérebro” pode trazer avanços na luta contra o Alzheimer

Postado em

Pesquisadores do Canadá conduziram uma pesquisa com 6 pacientes durante 1 ano aplicando uma técnica de estimulação profunda do cérebro.

Uma ano depois, em dois desses pacientes, a área do cérebro responsável pela memória não só deixou de diminuir, como apresentou expansão. Nos outros quatro pacientes não houve deterioração na região.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Toronto o hipocampo é uma das primeiras regiões do cérebro a ser afetada e sofrer com a redução do tamanho em pacientes com Alzheimer. Essa é a área responsável pela memória e por isso a perda de memória e desorientação estão entre os primeiros sintomas da doença.

Exames mostram que a região afetada absorve menos glicose do que o normal, e por isso ocorre a degradação. A técnica usada nos pacientes consiste na implantação de eletrodos na região do cérebro que envia sinais ao hipocampo para estimulá-los com impulsos elétricos.

Um ano após o início da pesquisa foi observado que a absorção de glicose voltou ao normal. O estudo e suas conclusões foram publicados em 2012. Os pesquisadores ressaltam que é uma técnica em desenvolvimento e que mais pesquisas são necessárias.

Em 2014 foi iniciado mais um estudo, dessa vez com 42 pacientes e os resultados preliminares começarão a ser divulgados na metade de 2015.

Informações sobre a pesquisa de 2012 podem ser encontradas AQUI e AQUI. Para a pesquisa atual clique AQUI.